Bilhete para a florista…

 

Falo, pinto, cacete, caralho, negocinho, pinto, pau, amigão. A quantidade de nomes que você já deu para ele me emociona, até hoje. E ele ainda se emociona com você. Uma emoção incontida: Ejacula, ao primeiro toque. Parece sempre que é a primeira vez, e é sempre embaraçoso ver que ele pulsa, vibra, lateja e goza quando você o toca. Quando o molha, então, qualquer dos lábios, é quase inenarrável a sensação de explosão ritmada. O pau parece falar: “Você me faz o pinto mais feliz do mundo”.
Evidente, depois desse gozo fácil eu tenho que me esforçar. Fazer valer ao menos o ingresso. E é neste momento que me encontro. Vulva, vagina, boceta, buceta, racha, perseguida, xana, xaninha, formosa… Tantos nomes e tantos caminhos. Cada vez que te toco descubro novas vias, vielas, caminhos, trilhas. Nada, repito, nada me encanta mais do que percebê-la molhada, enchardada, oferecida para mim como uma dádiva, um paraíso, uma cidade inteira. E ela, ah… ela me chama, clama, exala, pede. É tão gostoso saber dela, saber das preferências dela, saber que ela reaje ao beijo fatal no clitóris saliente ou na fenda entreaberta. E nessa hora, quase sempre, ele reacorda, reacende: Quando ele a vê naquele estado é quase mágica.

 

Sim, os gemidos fazem parte. As unhas. A respiração ofegante. A súplica suplicante. O suor. Os suores, sim, os líquidos, os gozos, o orgasmo sentido, ejaculado, lambuzado, completamente. Nessa hora é inevitável pensar neles juntos, entrelaçados, amantes, complementos. Ele e ela. Uma amizadade assim, duradoura, de gente que se conhece. E que se aquecem, mutuamente. Nem aquele preservativo, ora o dele e ora o dela, parecem querer atrapalhar qualquer cousa. Pelo contrário… toda vez que você veste o menino, com aquela brincadeira, com a tua boca deslizando a camisinha pelo pau, eu tenho ganas de gozar no teto. Sim, no teto. E tenho dito e redito.

Pau, vulva, cacete, vagina, pinto, xavasca…. É verdade que sexo não é só esta amizade entre eles. Um pouco de romance burguês faz bem, também. Então, recebe esta carta repleta de impurezas. Mas põe água no vaso, que as flores merecem. E venha da cozinha já nua, tá bom? Que eu ponho a Nina Simone, só para gente começar namorandinho…

 

 

 

Anúncios

About this entry