Poesias, sem regras

Lábios, peles, gostos, salivas, lubrificações, beijos.

Coxas que apertam, olhos cerrados, sorriso no rosto, corpo.

 Seios fartos, sexo úmido, quente, pulsante, vibrante.

 Linhas, curvas, desejos, sopros, sabores, suores, língua. Tua língua.

 Pele arrepiada. Dos pedidos de “mais devagar, mais depressa, aí”. Aqui.

Das pernas abertas, do vão, do caminho, do querer.

Teus lábios, beijos, clitóris, arrepios, me fode, me come, me tem.

Tua bunda, convite, rebola, chama. Inflama.

 Tesão. Inspiração. Respiração. Masturbação. E mais, tesão.

 Enfim, lábios, peles, gostos, salivas, lubrificações, beijo. E gozo.

 E gozos. E orgasmos. E sexo. E riso. E versos, sem rimas… só versos.

Anúncios

About this entry